Excertos do capitulo 8 do livro “Guia da Conspiração Global” de David Icke (págs. 246-248)

A Comissão Trilateral

A última grande adição ao circuito da Távola Redonda foi a Comissão Trilateral, criada por David Rockefeller e Zbigniev Brzezinski em 1973, com contribuições da Brookings Institution (outra “fonte de pensamento”) e do Conselho de Relações Internacionais. De inicio era restrito aos Estados Unidos, Europa e Japão, mas agora opera ao nível mundial. Brzezinski, nascido na Polonia, Conselheiro de Segurança Nacional do Presidente Carter em 1970, ainda está no seu comité executivo e os seus livros e afirmações públicas, confirmaram as suas ambições e os métodos para as alcançar. Escreveu um livro chamado Entre Duas Eras: O Papel da América na Era Tecnotrónica, onde descreveu uma nova sociedade…. Que é cultural, psicológica, sociológica e economicamente desenhada pelo impacto da tecnologia e da electrónica, particularmente na área dos computadores e comunicação. Ele disse que a soberania nacional já não é um concerto viável e sugeriu o movimento por fases, em direcção a uma comunidade maior das nações desenvolvidas (governo mundial) … através de uma variedade de laços indirectos e das actuais limitações no desenvolvimento de uma soberania nacional. Em 1990, escreveu no The New York Times, que a Europa devia seguir uma política fundada no grande conceito da Comunidade Trans-europeia com a Comunidade Europeia como seu núcleo, mas abraçando a Europa Central e estando aberta também à eventual associação da União Soviética. Enquanto Conselheiro de Segurança Nacional da administração de Carter, Brzenzinski seguiu a política de apoiar os Mujaheddin no Paquistão e no Afeganistão na sua guerrilha contra a ocupação soviética que começou em 1979. Os Mujaheddin eram coordenados e financiados pela CIA e pelo MI6, através dos Serviços paquistaneses. Os Estados Unidos organizaram depois a chegada de Osama Bin Laden da Arábia Saudita e os nomes de Mujaheddin na base de dados da CIA tornaram-se conhecidos como Al Qaeda ou A base. Em 1998, numa entrevista ao jornal francês, Nouvel Observatour, Brzenzinski revelou que o apoio da CIA aos Mujaheddin começou antes da invasão soviética e foi na verdade projectado para os estimular a invadir. Brzezinski queria encurralar os soviéticos numa guerra como a do Vietname, com toda a chacina e sofrimento que se seguiu, mas isso não seria uma coisa que o preocuparia, nem aos dele. Como ele disse: “O que é mais importante para a História Mundial? Os Taliban ou o colapso do império soviético? Alguns islâmicos excitados ou a libertação da Europa Central e o fim da Guerra Fria?”

Na verdade, tudo fazia parte dos propósitos que levaram ao 11 de Setembro e à guerra do terror, que estão actualmente a ser utilizados para justificar o estado Orwelliano global. E agora vejam… Brzezinski é mentor e controlador de…. Barack Obama.

Brzezinski escreveu muitos dos discursos de Jimmy Carter na campanha que o tornou primeiro membro da Comissão Trilateral, Presidente dos Estados Unidos, embora não fosse o último. Tornou-se piada interna, quando Carter tinha de tomar uma decisão ou de enfrentar um documento relacionado com a política internacional e dizia “Tratem-no com Brzezinski” ou “Brzezinski já viu?” Carter pagou de volta aos seus patrocinadores ao escolher uma longa lista de nomes da Comissão Trilateral para o seu governo. Esta lista incluía: Warren Cristopher, o Secretário de Estado Adjunto; Harold Brown (do CRI), Secretário da Defesa; W. Michael Blumenthal (do CRI), Secretário da Tesouraria; C. Fred Bergsten (do CRI e do Grupo Bilderberg), Secretário Assistente da Tesouraria dos Negócios Estrangeiros; Henry Owen (CRI), Embaixador e representante especial do Presidente nas reuniões económicas; Paul C. Warnke (do CRI), Chefe Negociador do Desarmamento; Andrew Young (do CRI), embaixador das Nações Unidas; Paul A. Volcker (do CRI e do Grupo Bilderberg), o Conselheiro de Segurança Nacional. E acontece o mesmo com todos os governos americanos, republicanos ou democratas. Não interessa em quem se vota porque o governo secreto ganha na mesma. Outro exemplo é o banco central americano, a Reserva Federal, que é na verdade controlado pela cabala dos Rothschild. Paul Volcker (Comissão Trilateral, CRI e Grupo Bilderberg) tornou-se líder da Fed (Reserva Federal dos EUA) pelo democrata Carter, sob as instruções de David Rockefeller. Volcker foi renomeado pela administração republicana de Reagan e de Bush, pai, e foi seguido por Alan Greenspan (Comissão Trilateral, CRI e Grupo Bilderberg).

Greenspan foi nomeado pelos republicanos Reagan e Bush e renomeado pelo Presidente republicano, Bush pai, pelo democrata Bill Clinton e pelo republicano George Bush. O actual Presidente norte-americano da Comissão Trilateral, é Tom Foley (também do CRI e Grupo Bilderberg), antigo porta-voz da Casa de Representantes e o Presidente europeu é Peter D. Sutherland (também do Grupo Bilderberg), director da BP e da Goldman Sachs. Sutherland tem sido um manipulador dos propósitos desde há muito e foi Director Geral da GATT, General Agreement on Tariffs and Trade (Acordo Geral sobre Tarifas e Comércio), o predecessor da WTO – a World Trade Organization (Organização Mundial de Negocios). A WTO é uma criação dos répteis híbridos projectada para ditar os negócios mundiais e fazer com que nenhum país defenda a sua economia da ditadura centralizada.

O Clube de Roma

O Clube de Roma, criado em 1968, é um ramo da Távola Redonda com um CV arquétipo. Descreve-se como fonte de pensamento global e centro de inovações e iniciativas, e como uma organização sem fins lucrativos, não governamental ou NGO. O Website do Clube de Roma diz que a organização junta cientistas, economistas, homens de negócios, elementos da função pública (em elevados cargos), lideres de ou antigos lideres de estado dos cinco continentes, que estão convencidos que “o futuro da Humanidade não está determinado para sempre e que cada ser humano pode contribuir para melhorar as nossas sociedades”. É mesmo um clube que está ligado a Roma, mas a parte da melhoria das sociedades é para rir… O Clube de Roma tem sido um dos maiores manipuladores do movimento ambientalista.

Este é o sumário da Távola Redonda e aparecerá novamente enquanto prosseguimos. É um grupo de extremo significado onde os Illuminati podem interagir com os poderes de decisão da política, a nível mundial. Existem alguns investigadores da conspiração global que parecem acreditar que o Grupo Bilderberg e seus associados são a conspiração, embora não seja esse o caso. São parte dela, mas estão subordinados a sociedades secretas muito mais poderosas, como a Ordem Jesuíta, os Templários, os Cavaleiros de Malta, a Opus Dei, o santuário da Maçonaria e a liderança de Ilumminatti, entre outros grupos exclusivos.

Advertisements

Deixa um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s