Excertos do livro “Rothschild: Rei de Crises e Guerras” (págs. 53-56)

CAPITULO 17º

Franklin D. Roosevelt

“A fim do nosso esquema poder produzir este resultado estabeleceremos o arranjismo das eleições de tais presidentes que foram obscuros no passado, tiveram nodoas que não foram descobertas, alguma chapelada ou outra. Então, eles serão agentes de confiança para cumprir os nossos planos, sem receio de revelações e do desejo natural daquele que conseguiu o poder, nomeadamente a obtenção de privilégios, vantagens e honras ligadas à missão de presidente.” Protocolo nº10

As páginas 105, 106 e 107 apresentam Franklin D. Roosevelt como um mentiroso e na pág. 111 ele tinha sido um ricaço judeu e negociante de seguros. Nesta caldeirada de artimanhas, ele fabricou a arrogância e a vaidade. Quem o disse foi Huey P. Long que o ajudou a conquistar o lugar de presidente. Ele dispõe de um “gabinete cozinha” onde se cozinham todas as decisões, às quais tem de se submeter. Esse gabinete é composto por destacadas vedetas com relevo para o judeu que mais se tem distinguindo na construção do inferno no Planeta chamado Barney Baruch, jogador na bolsa, que é o homem da confiança do Rothschild e da sua súcia. A segunda figura, é o judeu Felix Frankfurter, juiz do Supremo Tribunal que é das figuras mais poderosas dos Estados Unidos, sendo que os restantes quatro judeus que fazem parte do governo de Roosevelt são muito importantes, mas não tanto como o Juiz. É uma fraude que seja o povo americano a pagar salários chorudos a estes parasitas, que estão ao serviço do Rothschild que fabrica o dinheiro e as crises e dispõe duma teia de sociedades secretas com exércitos de aderentes que fomentam o empobrecimento do povo americano controlando o Mundo. O presidente é apresentado na página 110 com a ambição de se tornar o ditador, com o apoio dos judeus que estão ligados ao partido Bolchevik, fundado por Rothschild, razão porque está em sintonia com mais de 680 judeus comunistas e parasitas, pagos pelo governo de Washington, e que com eles colabora. Se todas estas tenebrosas revelações respeitam somente até 1940, mas se acrescentarmos os relatos de centenas de livros e documentos publicados até agora, só se pode afirmar que o armagedão está em curso e propaga-se velozmente, afectando todos os locais do planeta que estão minados. Contudo, há países que se preveniram e lhes fazem oposição, e em muitos deles os povos começaram a perceber e a rebelar-se contra a armadilha da quadrilha.

 

CAPITULO 18º

Os Vermelhos no Cavalo do Poder

“Aterramos como alegados salvadores do trabalhador oprimido, propondo-lhes entrar nas fileiras das nossas tropas na luta contra Socialistas, Anarquistas e Comunistas a quem sempre demos o nosso apoio fraternal através da nossa humanitária maçonaria social. Esta aristocracia desfrutava da lei do trabalho interessava-se em ver que os trabalhadores estão bem alimentados, saudáveis e fortes. Mas afinal estamos é interessados na matança dos goyim ou seja dos comedores inúteis”. Protocolo nº3

A pág112 continua a deixar transparecer as promessas falsas dos judeus: Não se pode compreender o comunismo e o Bolchevismo, sem compreender os truques da questão judaica, e de todo o ouro controlado pelos poderosos bancos do Rothschild, de onde emana o sistema das cotações das moedas, animada pela ganancia repetida das golpadas bolsistas, criadores de pobreza e da intranquilidade e do comunismo judeu que usou todos os meios para arruinar e destruir que inclui mentir, roubar e matar.

Fica-se a compreender que os Protocolos sirvam como Manual que contêm as instruções hipócritas que se traduzem em promessas de presentes envenenados, sobretudo, quando foram os judeus que decidiram imprimir os protocolos numa reunião em Viena. A apadrinhar toda esta judiaria, decidiu Roosevelt formar um governo com comunistas judeus, muitos deles relacionados com Bancos e jornais pertencentes ao Rothschild, conforme se pode ler na pág.113.

A pág. 114 refere haver 18.000 judeus infiltrados no governo de Washington. Mas, esse governo de Roosevelt foi constituído por oito membros, cujos nomes estão mencionados na pág.113. para além dos 18.000 judeus pagos pelo povo americano, a nomeação mais escandalosa foi a de Felix Frankfurter para o cargo do Supremo Tribunal de Justiça. Ele é ainda membro duma organização secreta, a American Civil Liberties Union, vocacionada para conspirar contra a nação americana. Toda esta conspiração causou grande polémica e dai detrivou a constituição do inquérito DIES, destinado a investigar o promiscuo envolvimento do consumismo judaico com a conivência do Presidente Roosevelt, a fim de ter apoio para a sua ditadura permanente, em conluio com o bolchevismo russo.

Advertisements

Deixa um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s