Excertos do capitulo 5 do livro “O Instituto Tavistock” de Daniel Estulin (Págs 127-129)

Capitulo 5

A televisão

A maior forma de controlo que existe é quando uma pessoa crê que é livre e , na realidade, está a ser manipulada e comandada. Uma forma de ditadura é estar fechado numa cela de prisão, a ver as grades. O outro estilo de controlo e ditadura, muito mais subtil, é não ver as grades e crer-se livre. O melhor hipnotizador do mundo é uma caixa oblonga, colocada num canto do quarto, que nos diz em que devemos acreditar. A televisão, com a sua capacidade de entrar no lar de todas as pessoas, cria a base para lavagem cerebral colectiva dos cidadãos, tal como veremos neste capítulo.

Uma das coisas que ocorrem quando vemos televisão é que o hemisfério direito do cérebro está duplamente mais activo que o esquerdo, o que é em si uma anomalia neurológica. O cruzamento do esquerdo com o direito liberta uma torrente de opiáceos naturais no organismo, as endorfinas, que por sua vez compreendem as beta-endorfinas e as encefalinas. As endorfinas têm uma estrutura idêntica à de ópio e seus derivados (morfinas, codeína, heroína, etc.). Por outras palavras, a televisão funciona como um sistema de fornecimento de drogas de alta tecnologia, e todos sentimos os seus efeitos. Outro efeito que ver televisão tem é que as regiões superiores do cérebro, como a zona média e o neocórtex, ficam inactivas e a maior parte da actividade desloca-se para sistema límbico, a região inferior do cérebro. O cérebro inferior ou reptiliano limita-se a reagir ao ambiente utilizando programas de resposta profundamente encaixados no sistema, do tipo “luta ou foge”. Além disso, estas regiões inferiores do cérebro não sabem distinguir a realidade das imagens inventadas (uma tarefa que o neocortex realiza), de maneira que reagem ao conteúdo da televisão como se este fosse real e libertam as hormonas correspondentes, e assim sucessivamente. Diversos estudos demonstraram que, a longo prazo, um excesso de actividade nas regiões inferiores do cérebro cansa a atrofia das regiões superiores. É possível que não tenha conhecimento destas coisas, mas certamente que as pessoas que estão a lavar-lhe o cérebro diariamente o sabem. Não se preocupe, um pouco mais adiante voltaremos a falar deste tema.

Os lavadores de cérebros encarregados desta transformação da sociedade executaram o truque mais perfeito. Foram capazes de persuadir as pessoas de que aquilo que vêem com os olhos é o que há para ver. Logo, as pessoas rir-se-ão na sua cara quando tentar explicar-lhes o panorama geral e a realidade que se oculta do outra lado do ecrã.

Numa entrevista realizada em 1981, Hal Becker, membro de um grupo de especialistas de Connecticut denominado Grupo de Futuros, diz o seguinte:

“Conheço o segredo para conseguir que o americano de classe média acredite em qualquer coisa que me agrade. Basta que me deixe controlar a televisão. […] Se algo é transmitido pela televisão, converte-se em realidade. Se o mundo fora do televisor contradiz aquilo que se vê nele, as pessoas tentam mudar o mundo, para que seja como o que se vê no televisor.“

Pois, o que conta na televisão não é a verdade, por muito que as pessoas continuem a acreditar nas mentiras que se transmitem através dela. A televisão é um parque de atracções, um grupo de malabaristas, bailarinas de dança do ventre, tagarelas, cantoras e gente que faz striptease. Mas você está completamente hipnotizado pela caixa idiota. Senta-se diante dela todos os dias, todas as noites… A televisão é quase a única coisa que conhece! Cinco por cento dos norte-americanos lêem mais de cinco livros por ano, mas, em contrapartida, a entrega dos Óscares é vista por cem milhões de pessoas. Você sonha como na televisão, fala como na televisão, cheira, veste-se, age como na televisão. Há muitas pessoas que têm a sensação de dar-se melhor com Paris Hilton, Britney Spears ou Lady Gaga do que com o seu marido ou mulher. É de loucos! Não se vê? Quantos milhões como você estão preparados para acreditar em qualquer coisa que lhes diga a televisão? E mais, há muitíssimas pessoas das altas esferas preparadas para lhe dizer seja o que for em nome da “guerra contra o terror”, em nome dos índices de audiência e dos rendimentos de publicidade, sempre que você vote nela, compre o seu produto e permita que haja uma lavagem ao cérebro. “A televisão proporcionou o meio ideal para criar uma cultura homogénea, uma cultura de massas, através da qual se pode moldar e controlar para que todas as pessoas do país pensem o mesmo.”

Para que o fazem? Para nos atordoar. Para nos lavar o cérebro. Para nos convertermos em adultos piegas com tendências infantis. Para que não estorvemos as pessoas importantes ao pensar demasiado por nós próprios. Pensem nisso! Mais de setenta e cinco por cento das pessoas obtêm toda a informação da televisão. De facto, a única verdade que a maioria das pessoas conhece é a que transmite a televisão. Existe uma geração inteira de pessoas que não sabia nada que não tivesse saído da caixa idiota. Esta caixa converteu-se no Evangelho, na revelação máxima. É capaz de engrandecer e depor presidentes e primeiros-ministros. Esta caixa é a força mais alucinante que existe neste maldito mundo. Contudo, o que se passaria se caísse nas mãos erradas? E quando a maior empresa do mundo controlar a maior força para fazer propaganda que existe no Universo, quem sabe que a escória nos venderão como se fosse a verdade absoluta.

Advertisements

Deixa um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s